sábado, 16 de outubro de 2010

bebê prematuro


Toda gestante morre de medo dessa palavra "prematuro", mas quando não há outra escolha, a opção é encher aquele serzinho pitoco de muita atenção, amor e carinho.

O dia de chegar em casa é muito esperado por todos. E a grande alegria da mamãe.

Levar um bebê recém-nascido para casa já gera bastante expectativa e todo mundo o cerca de atenção. Quando é a vez de um prematuro sair da maternidade, os receios sobre como proceder são maiores ainda. Mas apesar da preocupação, depois da alta, a maioria dos cuidados é praticamente a mesma para os que saíram um pouco antes da barriga da mãe.

Em geral, os bebês já ganharam mais peso e a partir dos 2 kg já podem tomar as primeiras vacinas. “As mães acompanham o filho durante sua estadia na maternidade e lá mesmo recebem orientações”, explica a responsável pelo departamento de neonatologia do Hospital São Luiz, Graziela Lopes del Ben. No hospital, todos os pais, de prematuros e de bebês nascidos a termo, ganham instruções para os testes auditivos, visuais e para como deve ser o acompanhamento médico do recém-nascido nos próximos meses. As mães dos prematuro apenas precisam ficar mais atentas ainda a esses detalhes.

Confira aqui as dicas para depois que ele já estiver em casa:

- mesmo que ele tome alguma fórmula (os prematuros, às vezes, têm dificuldade para sugar o peito a princípio), siga amamentando para fortalecer o sistema imunológico dele;

- faça pausa durante a mamada, para facilitar o processo para o bebê;

- faça-o arrotar, como recomendado para todos os bebês;

- no berço, procure não deixa-lo totalmente na horizontal, mas com uma almofada ou apoio que forme um ângulo de 30º;

- evite aglomerações nos primeiros dois meses;

- o ideal é que só quem vai cuidar do bebê (mãe, pai, avós e enfermeira ou babá) o segure no colo no início;

- o organismo do prematuro é mais frágil. Peça às pessoas que façam as visitas quando ele já estiver maior e não permita o contato de doentes, mesmo que seja só uma virose ou um resfriado. Ele é mais suscetível a complicações pulmonares.

2 comentários:

Mariana Hart disse...

Querii, Pedro teve 1,195g e Leo1,990g...sei muuuuito bem o que é ter um prematuro,quase nem li essa resportagem que vc postou,dói até hj de lembrar.
Pedro não tinha cílios,a pele era tão fina,transparente que víamos todas suas veias,órgãos e etc...o carinho tinha que ser com a ponta do dedo p/não "rasgar" a pele tão fina.
Leo era lindo,bochechudo,mas teve complicações da pramturidade,como unfeccão generalisada,hemorragia intracraniana,icterícia,desconforto respiratório,entre outros...é uma barra!Vale ressaltar a importância de fazer "mamãe canguru",para a recuperação e desenvolvimento deles é fundamental!
Bjão!

Justiça Pelos Anjos disse...

parabens a todas as mae que conseguem ter seus bebes pre-maturos ou não mais ,eu e minha familia não tivemos a mesma sorte minha filha engravidou teve uma gravides perfeita saudavel curtimos os 9 meses e na hora do nascimento do meu neto anthony uma equipe medica um hospital ainda nao sei quem, desidiu que anthony deveria esperar,deixaram minha filha sozinha em uma sala de espera e anthony nasceu ali sem nimguem para ajudar e anthony estava enrolado no cordão umbilical e ai se deu a tragedia,anthony passou muito tempo sem oxigenio e nao resistiu algumas hora depois faleceu nós deixando sem chão em ar sem nada,hoje coleciono imagens de bebes que me fazem imaginar como seria anthony,foco feliz muito feliz pelas mamãe que tem a felicidade que não tivemos mais minha filha é jovem e assim que possivel devem tentar e agora em outro hospital com final feliz.desculpa pelo deabafo e parabens a todas.criei um blog em homenagen a anthony.justicapelosanjos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails