segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Cadeirinha, a missão!

Bom,
imagine um filme, sem fim. Aí resolvem fazer a continuação. E a parte dois parece tão sem pé nem cabeça que o expectador com certeza vai sair boiando da sala de cinema.


É. Esse mês entrou em cartaz vigor a Lei das Cadeirinhas, resolução que determina o uso obrigatório de equipamentos especiais para o transporte de crianças até sete anos e meio.
Tá. Mas eu to cheia de dúvidas.
Contran deu um prazo - lembram que era pra fiscalização ter começado em 9 de junho???? - já que foi um forrobodó de falta de cadeirinha no mercado, enxurradas de dúvidas por parte dos pais e responsáveis, taxistas e tals.
Foi-se o prazo ficaram as dúvidas.
E junto com as dúvidas e o valor das cadeirinhas ficou a desinformação, agravada pela revolta.
O que mais vi nesses meses foi a revolta em relação a três tópicos básicos:
- Quem carrega 3 crianças no carro. Faz como?
- E quem não tem condições para adquirir o dispositivo de segurança?
- Os taxis e transporte público são imunes aos acidentes de trânsito?
Eu sinceramente acho que é um item básico do enchoval do bebê, engravidou? Tem que comprar! Se não tem condição pega emprestado, compra usado, sei lá! Acho que é um item como berço. Ou vão deixar o bebê dormir no chão?
Realmente fico preocupada em relação a transportes, eu vou de avião ao Rio e vou ter que levar a cadeirinha na bagagem? Palhaçada, né?
Sim, tem que usar, mas pra que multa?
E os carros antigos? A cadeirinha vai na frente e os adultos atras?
Eu conversava agora com a Tricia no MSN e a pergunta dela foi: como uma criança dorme se estiver no assento de elevação?
com a cabeça pendurada, lógico! Viajo pelo menos 1 vez por mês e ela dorme SEMPRE na viagem, como vou fazer?

Meninas, qual é a opinião de vcs?

5 comentários:

Trícia disse...

Amiga, a minha opção é aquela cadeirinha do lado direito do post; até pq a outra já é pequena pra Gigia.

Tb acho que é item fundamental. Outro dia estava en um almoço e ouvi uma mãe falando, com certa indignação que agora querem exigir que ela faça um gasto de 300, 400 reais.

Detalhe:Esta mesma mãe, compra roupas caríssimas pra filha dela. Tenho certeza que um mês sem estas roupas de marca ela pagaria a tal cadeirinha.

É questão de conscientização mesmo. Tem muitos pais que não pensam na segurança dos filhos, pensam SÓ no seu bolso.

Minha filha vem em primeiríssimo lugar e sua segurança idem, por isso uso as cadeirinhas desde antes de virarem lei, desde que ela nasceu.

***

Qto a dormir no carro, já que aquele booster tem aquela proteção lateral acho que o jeito a criança virar a cabecinha e ficar assim mesmo. Estranho? Demais, mas não vejo outra alternativa.

Qtos aos táxis, concordo que deveriam ser obrigatórios tb terem as cadeirinhas. Imagina se uma cooperativa resolve investir nisso? Com certeza, iriam lucrar!

Fernanda disse...

Ai, ai, meu Deus... tenho trauma desse tema... aff!!!
Bom, eu particularmente tenho duas cadeirinhas para evitar confusão... uma no meu carro e outra no carro da minha mãe que cuida dele pra mim qdo eu estou trabalhando. As duas são parecidas com essa da foto do post. Tenho tb o booster, mas acho q ainda não é permitido para idade e peso dele (3 anos). Quanto a dormir no booster, realmente não dá pq o pescoço fica pendurado, se for viajar prefiro levar na cadeirinha até não caber mais nela mesmo!
Qto aos gastos, gente, brexó infantil tá aí pra isso mesmo!!!

Beijocas da Nanda.

Fabi disse...

Ai to num dilema... preciso de uma outra cadeirinha, pq toda vez tem q ficar tirando de um carro e passando pro outro, da mto transtorno... não sei oq fazer, ja que logo ele completa 4 anos e ja pode usar o booster, e essa cadeirinha atual é um trambolhão... ja pensei na hr de viajar tbm, com o assento não rola né?

Trícia disse...

Gostei da sua ideia Nanda, de manter a cadeirinha para viagens, afinal ela dá mais conforto mesmo. Acho que vou manter uma e a outra fazer uma doação para uma sobrinha minha.

Fabi, pq não aguentas esse 'tira e coloca cadeirinha no carro' pra comprar o booster? Aqui tb temos dois carros, optamos por comprar uma com encosto lateral (como a da foto do post) para o que ela anda mais e um daqueles mais baixinhos para o que ela quase não usa - e, seguindo a dica da Nanda, vou ficar com uma das cadeirinhas para as viagens, qdo ela ñ der mais nela ai sim, penso em outra alternativa,rs.

Mariana Hart disse...

Ain...eu acho um mal extremamente necessário!Tenho as mesmas dúvidas sobre táxi,transporte escolar,mas aqui em casa é lei há muito tempo desde RN. Leo não gosta muiot da idéia,mas foi obrigado a se acostumar,e evitamos caminhos muito longos com ele por causa do estresse e não viajamos muito. Mas enfim...tá mais do que provado que salva vidas!Eu não abro mão,e já doei duas!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails